Agile para Agências: como funciona isso?

9 mins read

Agile é uma metodologia estruturada para gerenciamento de projetos.

O mundo do software, onde a metodologia surgiu, adota o Agile há quase uma década, aumentando significativamente a velocidade no desenvolvimento de sistemas e plataformas tecnológicas, ampliando o escopo de colaboração entre as equipes e otimizando a capacidade das empresas (hoje não mais apenas de softwares, mas toda e qualquer empresa) de responderem às tendências altamente voláteis e cambiantes dos mercados.

Fundamentalmente, o método decompõe os desafios de cada projeto como faria Jack The Ripper: em partes. Fatia tudo.

Em vez de apostar todas as fichas em um lançamento tipo “big bang”, uma equipe ágil entrega trechos do trabalho em pequenas partes, já possivelmente testáveis. Todos os detalhes de cada projeto são analisado de forma contínua, para que as equipes tenham um mecanismo natural para responder rapidamente às mudanças. O projeto é colocado em teste em um segmento de mercado restrito e altamente controlável, sendo assim avaliado no mundo real. O que deu errado é descartado, o que deu certo é mantido. E assim recorrentemente, até que se obtenha um resultado final confiável. Chama-se cada uma dessas etapas de sprints.

Aí o software, produto ou serviço é, finalmente, lançado big time no mercado. Com essa metodologia, projetos que demoravam antes anos, são feitos agora em semanas. De forma muito mais assertiva e consistente.

Vem daí a expressão muito utilizada no mundo da tecnologia e das startups: fail fast. Quanto mais rápido você errar, mais rápido vai construir um acerto mais matador.

Mas como o Agile pode ajudar as agências de propaganda?

As agências e seus clientes passam hoje por transformações avassaladoras, rápidas e profundas. Os tradicionais métodos de abordagem de planejamento estratégico e desenvolvimento de projetos (estou falando de campanhas e ações de marketing em geral) não funcionam mais com a eficiência que o mundo contemporâneo a as mudanças atuais de mercado exigem.

O método Agile dentro de uma agências funcionaria como funciona em qualquer outra empresa e traria a elas os mesmos benefícios que citei acima: mais agilidade, mais assertividade e maior rentabilidade na gestão de recursos, sejam os recursos internos da própria agência, sejam os investimentos e projetos de seus clientes.

É simples: escolhe-se um produto a ser lançado, uma campanha que vai ser veiculada, um brief, qualquer que seja, de um cliente, e cria-se um squad, que são pequenas equipes multidisciplinares dedicadas, que vão cuidar daquele projeto como se fosse um filho nas próximas semanas. Aí, percorre-se todas as etapas que citei acima.

No rocket sciente at all.

Para que isso ocorra, a parte mais difícil não é montar as equipes e começar a colocar o Agile em prática no dia a dia. Com essa finalidade e com expertise apropriado existem empresas especializadas que podem perfeitamente ser contratadas para ajudar na estruturação de todas as fases da incorporação do Agile na agência.

A parte mais difícil é uma fase anterior, que é vital: a mudança da cabeça dos dirigentes e executivos de decisão das agências de propaganda do Brasil. Que ainda não ocorreu (salvo raras e louváveis exceções).

Essa mudança de mind set se dará tão mais rapidamente quanto se der a percepção da parte deles do que descrevo a seguir.

A mudança de paradigma de serviços ao cliente

Nos últimos anos, as necessidades dos clientes – e, consequentemente, a natureza da prestação de serviços das agências – evoluíram drasticamente. Também eles precisaram e ainda precisam passar pela adequação ao novo ritmo e profundidade das mudanças. Como resultante desse processo, hoje parte importante das empresas anunciantes adota ou está passando a adotar metodologias de Transformação Digital, entre elas o Agile, que faz parte do pacote.

Assim, os anunciantes deverão passar a exigir mais e mais de todos os seus fornecedores, certamente as agências entre eles, que conheçam, adotem e pratiquem também métodos ágeis em seus processos de prestação de serviços.

Isso vai acontecer, sim ou sim.

A pandemia, como temos acompanhado, acelerou a digitalização de tudo e os métodos ágeis são feitos exatamente para se adaptarem a mudanças bruscas de mercado.

Agências que entenderem essa nova tendência a tempo, terão mais sucesso que suas concorrentes. Vai ser inevitável.

Ao adotar o Agile e, junto com ele, também o entendimento mais abrangente das condicionantes e soluções da Transformação Digital como um todo, as agências tenderão a não serem encaradas mais apenas como fornecedores terceirizados, mas também como parte integrante da solução dos problemas de negócios de seus clientes.

O Agile, assim, não deve ser visto apenas como uma solução prática de alta eficácia na gestão pontual de projetos, o que, sem dúvida, ele é, como já explicamos aqui, mas também como parte integrante de uma verdadeira tomada de assalto das cadeiras mais privilegiadas de decisão dentro dos clientes por parte da agência.

Bônus track

Concluo falando de dois outros processos que fazem parte da mesma família ágil na gestão de projetos, o Scrum e o Kanban.

Vou falar sintetizadamente sobre os dois, mas dá um Google que tá tudo lá.

Scrum é uma estrutura que ajuda as equipes a trabalharem juntas. O Scrum incentiva as equipes a aprender através de experiências compartilhadas e a se organizarem enquanto trabalham em um problema. O método induz a reflexão critica de vitórias e derrotas com o objetivo de aprimorar processos permanentemente. Certamente funciona dentro das squads de Agile.

Kanban nasceu como metodologia para implementar o desenvolvimento ágil de softwares, mas hoje é utilizado na gestão ágil de qualquer projeto. Os ítens das tarefas são colocados de forma compartilhada em ambientes de acesso a todos os membros das equipes envolvidas, os quadros Kanban, que já cansamos de ver por aí com post its espalhados por todo lado, em que são constantemente atualizados os objetivos e as tarefas em questão. Normalmente, passam por uma divisão clássica de To Do, Doing, Done.

Pois bem, fiz minha parte. Agora é com você.

Seja ágil, implante já o Agile em sua agência.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.