2 tecnologias que vão impactar forte o marketing em 2021

5 mins read

Se você me acompanha a algum tempo, sabe quais são as tecnologias que acredito irão impactar fortemente o marketing este ano. São várias, envolvendo 5G, IoT, AR/VR, Data Science, entre outras. Aqui destaco duas que nem sempre estão no nosso radar mais óbvio.

 

Mídia Sintética

Esse é o nome que tem se dado as novas possibilidades de otimização, incremento, enriquecimento e transformação incremental, por meio de plataformas e softwares de alta sofisticação e performance, dos recursos de mídia que conhecemos, notadamente as imagens em movimento, com óbvio destaque para o vídeo.

Ela se chama sintética porque sintetiza recursos complexos e os acopla a originais já existentes. Além de tornar sofisticadas tecnologias de ponta, com destaque para a Inteligência Artificial, sinteticamente simples e acessíveis aos pobres mortais. Além disso, é sintética porque não é exatamente natural, é coisa de máquina, artificialmente colocada lá. 

Dotar e anabolizar imagens em movimento com informações incrementais visualmente atraentes e instigantes; extrair delas estatísticas e dados que nossos olhos não vêem, mas que estão lá, visíveis apenas aos olhos da visão computacional; incluir recursos visuais adicionais enriquecendo as imagens originais de forma impactante e envolvente; gerar, a partir disso tudo, relatórios em tempo real sobre interação e engajamento …. esses são alguns recursos que a mídia sintética nos oferece e vai oferecer mais e mais este ano. Assistas e verás.

Os vídeos nunca mais serão os mesmos e a digitalização de sua exibição será elevada a um estado da arte que não conhecíamos até então. 

Tudo isso significa para o marketing e para as vendas a introdução de um arsenal insuportavelmente eficaz de engajamento e conversão.

Esses recursos vão permitir ainda que textos sejam transformados em imagens. Que identifiquemos automaticamente objetos em cenas de filmes ou novelas, elevando a comprovação de exibição de marcas e produtos a um patamar digital inédito, mais rápido, infalível e eficaz para os gestores dos investimentos em comunicação e mídia.

A inovação que impulsiona projetos como esses derivam de uma forma emergente de redes neurais chamada rede adversarial geradora (GAN), que tem sido usada para revelar o lado mais criativo da IA ​​com seus visuais automatizadamente (sinteticamente) gerados. A GAN vai transformar também, fortemente, a personalização de vídeo como nunca antes. 

 

Natural Language Processing

Já falei sobre NPL para você. Ela é a capacidade algorítimica das máquinas de mimetizarem cognitivamente a linguagem humana. Uma parte da Inteligência Artificial, mais precisamente, do Machine Learning.

Isso significa que a automação de textos vai virar feijão com arroz, já a partir deste ano. Esse recurso já está sendo usado por publishers no mundo todo, no Brasil também. Vai ser utilizado por marcas e varejo para produzirem de forma veloz, customizada e cada vez mais precisa, resenhas de serviços e produtos, peças promocionais ativáveis, 

O caso mais estonteante desse recurso em prática hoje foi o experimento GPT-3 em que um robô escreveu textos altamente complexos e de forma alguma parecido com algo produzido por uma máquina. Já falei sobre isso também aqui.

Bem, essa tal de NLP vai entrar sorrateira em nossas vidas, literalmente sme que percebamos, produzindo textos e mais textos em “n” contextos mercadológicos, dotando a geração de conteúdo de mais uma arma de eficácia, produtividade digital acelerada.

Bem-vindas e feliz 2021, máquinas!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.