Prazeres interrompidos, a nova indústria que vai explodir: #chupapandemia!

3 mins read

Meu delicioso amigo Silvio Giannini, empresário, empreendedor, jornalista, publisher, entre outras coisas mais, além de uma das mais agradáveis pessoas para ouvir histórias – e ele tem muitas – usou, outro dia, numa conversa comigo, uma expressão que me destapou uma percepção essencial: prazeres interrompidos.

 

Não, nada de sacanagem envolvido. O Silvio se referia a uma indústria que conhece bem, a de viagens e turismo, e a tantas outras que ele também conhece bem, como a de gastronomia, por exemplo. Você entendeu. 

 

Prazeres interrompidos foram – e, infelizmente, continuam ainda sendo – todos aqueles prazeres que a pandemia dolorosamente nos tirou em sua trajetória de desgraças sem fim. Há uma dezena de setores vitais nessa categoria e o que vai acontecer com eles é mais do que esperado: vão explodir por tanto tempo de demanda artificial e compulsoriamente reprimida.

 

Nos países em que a vacina já se disseminou mais largamente, começamos já a observar essa tendência. Voltam à atividade, mesmo que ainda não full, os negócios dos segmentos que citei acima e tantos outros adjacentes. 

 

As torcidas, na Europa, já começaram a voltar aos estádios. Só para exemplificar. E aí, vai acontecer o que? Vão voltar muuuito aos estádios. 

 

Voltaremos a viajar. E aí, vai acontecer o que? Vamos voltar muuuito a viajar. 

 

Em algum momento, possivelmente ainda este ano, aqui mesmo no Brasil, os restaurantes vão retomar suas atividades plenamente. E aí, vamos fazer o que? Vamos comer muuuuito.

 

Não somos, nós humanos, necessariamente, seres hedonistas por excelência. Só que sim. Somos sim. Se pudermos, seremos. Daí a panela de pressão que vai explodir em breve para uma série de negócios ligados às limitações e contingenciamentos dos prazeres interrompidos. Dá quase para dizer que veremos surgir como que uma nova indústria sob essa designação. São os mesmos setores de sempre que conhecemos, só que sob nova direção. 

 

A Time Out e o Guia da Semana, dos quais o Silvio é sócio e comanda, se beneficiarão disso, certamente. Eles e centenas e centenas de outros negócios ligados aos prazeres da vida. 

 

#chupapandemia!

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.