AT&T e Microsoft fizeram um acordo inédito na briga no bilionário e competitivo mercado de nuvem, 5G e IoT e passam a ser parceiras, cada um ganhando atributos, serviços e plataformas incrementais aos já existentes em cada empresa. 

AT&T e Microsoft fecham acordo de alto impacto no mercado 5G, cloud e IoT. Nós no meio. 

4 mins read

AT&T e Microsoft celebraram semana passada acordo inédito e relevante para ambas, bem como para a briga no bilionário e competitivo mercado de nuvem, 5G e IoT, segundo o qual passam a ser parceiros, cada um ganhando atributos, serviços e plataformas incrementais aos já existentes em cada empresa. 

 

A AT&T passa a operar todo o tráfego mobile de sua rede 5G dentro da plataforma de nuvem Microsoft Azure for Operators. A rede 5G da AT&T opera não só os usuários móveis como também os dispositivos IoT que, como sabemos, vão explodir nos próximos anos.

 

Já a Microsoft vira um player mais importante no ambiente telecom, no qual atua com sua plataforma de nuvem Azure for Operators. A AT&T ganha escala e incorpora infra-estrutura cloud num nível que não tinha.

 

Para quem não é do mundo telecom isso parece mais uma jogada de infra-estrutura típica desse setor e que não tem lá muito a ver com a vida de todos nós, pobre mortais.

 

A primeira parte é verdadeira. A segunda, ledo engano.

 

O mundo do IoT, que estará em cada coisa possível de ser conectada, e estamos falando de bilhões de coisas, é o parque de diversões da conectividade do futuro e estamos todos nós nele, caso você não saiba. Esse acordo tem tudo a ver com como e quanto esse mercado vai evoluir e esse acordo é parte, agora, altamente relevante nisso.

 

“A AT&T tem uma das redes de backbone global mais poderosas do mundo, atendendo a centenas de milhões de assinantes. Nossa equipe Network Cloud provou que operar uma rede na nuvem gera velocidade, segurança, melhorias de custo e inovação. A decisão da Microsoft de adquirir esses ativos é uma prova da liderança da AT&T em virtualização de rede, cultura de inovação e realização de uma pilha de nuvem de nível telco”, disse Andre Fuetsch, vice-presidente executivo e diretor de tecnologia da AT&T. 

 

Com o acordo a AT&T reduz substancialmente seus custos de engenharia e desenvolvimento e ganha acesso antecipado à nuvem, Inteligência Artificial e tecnologia de ponta da Microsoft. Já a Microsoft incorpora soluções de rede 5G e poderá oferecer esse asset conjunto para outras operadoras.

 

“Com o Azure, as operadoras podem fornecer um modelo de serviço mais flexível e escalonável, economizar custos de infraestrutura e usar IA para automatizar operações e diferenciar as ofertas do cliente”, disse Jason Zander, vice-presidente executivo do Azure, Microsoft. “Por meio de nossa colaboração com a AT&T, a Microsoft expandirá seu portfólio de telecomunicações para oferecer suporte às operadoras com uma nuvem de nível de operadora que fornece experiências perfeitas na nuvem da Microsoft e na rede da operadora.”

 

É apenas mais um episódio na luta mercadológica pelo mercado de nuvem, IoT e 5G que envolve hoje os gigantes do mundo telecom e ainda empresas como Amazon, Alibaba, IM, Dell, HP, Cisco e outros. Nós no meio.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.