Home Notícias Artigos Uber enfrenta investigação do FBI

Uber enfrenta investigação do FBI

78
0

O aplicativo de locomoção urbana Uber enfrenta investigação do FBI por hipoteticamente ter espionado as práticas operacionais de seu concorrente direto Lift, nos Estados Unidos.

Um programa interno, já descontinuado pela companhia, batizado de Hell, baseado num software, pode ter hackeado a comunicação online dos motoristas do Lift, para com isso obter informações internas da companhia concorrente.

O software agia como um robô que se faria passar por um cliente real solicitando um carro e, com isso, poderia traquear os motoristas próximos, o valor ofertado de suas corridas, etc.

Não é a primeira vez que Uber enfrenta investigações legais. Um outro software chamado Greyball, que possibilitaria a seus motoristas ludibriar normas de transporte municipais sem serem pegos e punidos, também foi fruto de investigação nos últimos meses.

Uber é uma plataforma revolucionária de transporte urbano, que quebrou a lógica dos táxis tradicionais e incluiu nas varáveis das novas metrópoles uma matriz colaborativa relevante e de alto impacto.

Mas a companhia tem cometido não só erros éticos de caráter tecnológico como os acima descritos – embora não haja ainda comprovação legal de que de fato eles ocorreram – como também no que se refere ao treinamento e orientação de seus condutores, envolvidos em vários locais do mundo em casos de assédio.

Há certas normas básicas de construção de uma companhia e de uma marca, que mesmo as mais poderosas empresas disruptivas da nova era tecnológica não podem ignorar. E Uber tem cometido esse pecado de forma surpreendentemente frequente.

A correção de rota desse tipo de norma de conduta será vital para seu sucesso. Ou para seu esquecimento.

Previous articleA web é visual. E seu marketing, é?
Next articleO show dos carros autônomos na Olimpíada de Tóquio
Pyr Marcondes é jornalista, consultor e autor. Foi repórter da revista IstoÉ, Jornal da Tarde e Playboy. Foi diretor editorial para o Grupo Meio & Mensagem desde a década de 90. Foi Sócio e Diretor de Criação na agência de publicidade Grottera & Cia. (TBWA) durante 10 anos. Foi Country Manager do portal StarMedia no Brasil. Co-fundador e CEO da Digital Strategy, consultoria pioneira em marketing e comunicação digital no País. Co-Fundador e Diretor de Marketing da FUN Generation, empresa de mobile marketing. Co-Fundador e Diretor da Superbrands Brasil (2005/2009). Consultor adjunto da BrandFinance, consultoria de marcas inglesa (2004/2005). Foi Diretor-Geral da Plataforma Proxxima, de marketing e comunicação digital do Grupo M&M. É hoje Diretor Geral da M&M Consulting, empresa de consultoria e negócios para a indústria do marketing digital. Pyr Marcondes é autor de inúmeros livros sobre história da propaganda e sobre marcas. É hoje referência na indústria digital brasileira. É palestrante, membro de conselhos e consultor.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here