O novo normal é compartilhar

Por Ricardo Kubo | 25 fevereiro 2016

Durante o evento mundial da IBM de transformação digital, o IBM Interconnect, a mensagem que captei foi que “o novo normal é compartilhar”. O compartilhamento numa corporação é um tema profundo, pode ir desde a cocriar um produto numa sessão de Design Thinking até efetivamente mudar o modelo para se capitalizar, expondo ao mundo competências orientadas ao negócio.

Durante a NRF 2016, captamos que o varejo passa por uma revolução digital e que os negócios precisam buscar formas disruptivas de se inovar e aprender como o novo consumidor. Quando falamos na tendência de uberização, é natural pensar o quanto a economia do compartilhamento traz uma nova perspectiva da cadeia de valor.

Ao pensar em negócios já estabelecidos, e resgatando a forma de pensar de uma startup, temos que lidar com o tema da velocidade da área de tecnologia da informação (TI) em atender ao negócio, o que, não raras vezes, é quase tratado como um tabu. Nessas horas eu penso: “Não tem como fazer omelete sem quebrar a casca do ovo…”.

Para quebrar a casca de um ovo, serão necessárias uma estratégia de transformação digital partindo do seu cliente e a forma que resolveria seus problemas com o mínimo de fricção. Uma vez definida a estratégia, algumas corporações começaram a adotar um modelo de TI com duas velocidades, uma mais ágil e outra focada nos sistemas transacionais. Dessa forma, acelerar o time to value para as áreas “clientes” e também estabelecer um foco. Os perfis profissionais aqui são distintos.

Para dar mais efetividade a esse modelo, a adoção de uma estratégia de APIs (application programming interfaces) acaba trazendo uma excelente forma de conectar as TIs de velocidades distintas. De um lado, os sistemas de engajamento conectando seus clientes e, do outro, a organização das regras de negócios para que sejam compartilhadas. Além disso, cultura: métodos de trabalho mais ágeis, como o da Spotify, em desenvolvimento de produto, ou o de atendimento da Zappos complementam a fundação da transformação digital. Mas, ainda falando em cultura, leve em consideração que o perfil do desenvolvedor consumidor e o do provedor de uma API podem ser muito distintos.

Agora, qual seria o impacto se sua principal capacidade de negócios fosse facilmente compartilhada com o mundo? Ao organizar os processos de negócios como serviços e expor ao mundo em formas de APIs, passamos a explorar o conceito de API Economy, em que os negócios se monetizam a partir das APIs como principais interfaces para outros sistemas de engajamento explorarem sua capacidade de negócios. Um excelente exemplo é a Amazon, na qual o CEO, Jeff Bezos, sempre incentivou o uso de APIs para externar suas capacidades de negócios.

Imagine um varejista que explora um marketplace no site B2C, que deve interagir com diversos parceiros em transações de compra, pós-venda, distribuição. Ou imagine então que sua capacidade logística possa ser explorada por outros varejistas de categorias complementares no ciclo de vida do seu cliente. Que valor teria a informação encadeada entre os diversos parceiros de um ecossistema para atender ao mesmo cliente final em um mesmo contexto de negócio? Por exemplo, as trocas de milhas de programas de fidelidade distintos e a visibilidade do pedido até a sua eventual devolução.

A transformação digital não se limita aos pontos que passei, mas estes por si já trazem um grande trabalho a ser superado, pois, mesmo adotando-se vários pequenos passos, não deixa de ser uma jornada. O importante é identificar qual passo seguinte agrega mais valor ao seu objetivo final.

Grande abraço,
Ricardo Kubo
Retail Technical Advisor
@rickubo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

White Paper relacionado


Marketing

Quem, o que, onde, quando e como da personalização em tempo real

Veja como personalizar em tempo real sua comunicação digital.

Quem, o que, onde, quando e como da personalização em tempo real (351 downloads)

Artigos Relacionados