O momento UAU com essa tal computação cognitiva. Vamos entender melhor.

Por Henrique von Atzingen | 08 março 2016

Então, estamos na era da computação cognitiva. E você ainda está sem entender muito bem como isso pode transformar sua empresa? A transformação vai ser exponencial, e você precisa entender e ser o ator principal desse novo mundo.

Vamos entender melhor o que está acontecendo. O mundo já está conectado através da internet. Os pontos de conexões são as pessoas em seus smartphones. Há uma década atrás você se sentava diante de seu computador e se conectava à internet, no começo esse processo era peculiar, com zumbidos e gemidos saindo de seu modem, e mais recentemente passou a ser imperceptível essa conexão com sua rede wireless. Hoje você está conectado a internet em todos os lugares usando seu smartphone. Além de você, também estão conectadas, câmeras, balanças, relógios, termostatos, estações de previsão de tempo, bússolas, acelerômetros, e outros bilhões de sensores. Então temos um mundo de coisas ligadas à internet o IoT, “Internet of the Things”.

Estamos construindo um ser maravilhoso onde os smartphones e IoT são os sensores, ou seja, o paralelo humano seriam tato, visão, olfato, paladar e audição. A conexão super rápida da internet faz o papel dos milhares de nervos que comunicam as informações recebidas pelo tato, visão, etc. O cérebro desse novo mundo recentemente foi criado e agora está entrando em produção. É a computação cognitiva. O cérebro humano é cognitivo. Hoje pela manhã ao ver minha filha eu soube que ela estava fazendo manha para não ir à natação. Apenas com o conjunto de imagens, sons, e temperatura que captei dela, conclui quase que instantaneamente que ela não estava doente, e sim manhosa. Entender o tom de uma frase, se ela é motivadora, ou não, se está positiva ou não requer uma capacidade cognitiva que somente o ser humano possuía. Agora essa tecnologia está disponível para ser usada por sua empresa. Isso abre possibilidades que nunca imaginamos.

Vamos criar uma empresa imaginária, uma startup cognitiva de bebidas chamada Smartbeer (a gente adora nomes em inglês, não é mesmo?!?). Imagine que a Smartbeer seja virtual. Você baixa a App da empresa, se cadastra e pronto, você recebe Smartbeer em casa. Até aí não tem nada de inovador. Mas imagine que a Smartbeer comece a te entender melhor, saber quando você costuma ir à praia, quando você faz aquele esquenta antes do jogo do seu time, ou quando você costuma ir para a balada. Além disso, a Smartbeer analisa milhares de posts nas redes sociais para entender o que se passa no mundo e nas vidas de seus clientes. Depois de algum tempo entendendo seu modo de vida a Smartbeer parte para a ação. Antes dos jogos de seu time, chegará em sua casa uma geladeirinha com Smartbeer super gelada, 12 unidades, e você só pagará as que consumir até o final do mês. A Smartbeer vai usar dados de previsão meteorológica em tempo real e vai saber qual praia está mais quente e tem mais clientes (usando o GPS do celular), e com esses dados, ela vai agir em tempo real. E lá está você na praia, um sol escaldante e você pensando:

-“Ideal agora seria uma cerveja gelada.”

Nesse momento o vendedor da Smartbeer que está munido de um celular com a App de vendedores te aborda:

-“Como vai João? Pegue aqui sua latinha.”

UAU!!!

Sim. O vendedor te encontrou na praia. Sim, ele tinha sua localização na App de vendedor dele, e sim ele sabia seu nome. Não, você não se sentiu invadido. Aliás você ficou extasiado e feliz. E sim, você postou aquela foto sua na praia com a Smartbeer no seu Instagram. E sim, a Smartbeer reconheceu seu post e te deu mais uma cerveja grátis.

Magia? Mágica? Não, isso é tecnologia cognitiva. Vejam só:

Com informação em tempo real de onde os clientes estão, praia, casa, estádio de futebol, etc. somando a informação de temperatura e entendendo o contexto de cada lugar, a Smartbeer vai ter tudo para te surpreender. Imagine uma empresa virtual, toda baseada em computação cognitiva e que coloca nas mãos de seus vendedores uma App disparando as ações de entrega. Entregue 12 cervejas para o Paulo Oliveira na casa dele até as 16:00 no domingo pois ele vai receber amigos para assistir o jogo. Entregue 24 cervejas para a Joana Moura pois ela vai comemorar sua promoção com as amigas na casa de praia. Ou mesmo, entregue 12 cervejas para o Henrique Von na casa dele pois ele agendou gravação de novo vídeo para o Youtube as 21:00.

Que o mundo todo adora plataformas inteligentes baseadas em mobile como Uber, Airbnb e outros nós já sabemos. Agora a segunda onda dessas plataformas irá deixar seus clientes boquiabertos, pois a computação cognitiva vai juntar milhares de dados em tempo real e extrair inteligência. Imagine você que agora tudo que era complicado e caro, torna-se simples e ao alcance das mãos. O que você vai fazer com a computação cognitiva na sua empresa? Está na hora de agir.

E se de repente alguém te oferecer Smartbeer, isto é computação cognitiva.

Comentários

  1. JOÃO GOMES DAVI DE MELLO JUNIOR disse:

    Vai ser uma revolução PARABÉNS IBM

  2. Joana Moura disse:

    Hvon, excelente texto!!!! Super claro e didático!
    Gostei também da parte da promoção… rss… espero que seja uma previsão do Watson… 😉

  3. Cláudia Guedes disse:

    Super didático, claro e… cognitivo! 😁

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

White Paper relacionado


Marketing

5 dicas para engajar seus usuários através de event-based marketing

Clique no link acima para efetuar o download. 5 dicas para engajar seus consumidores com event-based marketing (323 downloads)

Artigos Relacionados