Home Notícias Artigos O futuro … ooops, presente … da automação em marketing

O futuro … ooops, presente … da automação em marketing

493
0

A automação do marketing não é mais uma meta a ser atingida, é hoje já uma tarefa do dia a dia para os gestores de marketing.

Grande parte da gestão de mídia, pedaço significativo dos processos de relacionamento com consumidores, parcela enorme das vendas online, todos os conteúdos distribuídos via mobile, a esmagadora maioria da gestão de dados e da inteligência de mercado (BI) das empresas são hoje feitas de forma automatizada. Para muitos, essa ficha ainda não caiu. E para esses, certamente, ela só vai cair quando for tarde demais.

Plataformas, softwares, sistemas, suítes inteiras de integração estão hoje disponíveis para esses gestores e sua tarefa é (ou deveria ser) mais escolher entre as opções dadas, do que ficar em dúvida sobre a profundidade e o impacto, já no presente, de toda essa transformação.

Ela está impactando a vida real das pessoas e dos consumidores, assim como uma parte cada vez maior da gestão das companhias e das marcas.

Para alguns analistas do setor de marketing tech, seria a última milha da conversão, aquela em que o consumidor se transforma efetivamente num comprador de algum produto ou algum serviço, o elo ainda mais frágil de toda a cadeia de automação em marketing.

Isso talvez se dê por conta do fato de que gestores de marketing se preocupam menos com o comércio e mais com a comunicação. Menos com a venda e mais com a construção da marca. Menos com a conversão e mais com interação.

Isso está mudando e fabricantes de softwares e plataformas de automação em marketing estão criando soluções cada vez mais amigáveis para que consumidores e gestores de marketing se integrem nessa última milha de forma mais efetiva e rentável. Para ambas as partes.

Enquanto a automação em marketing segue sendo a grande e maior tendência do marketing contemporâneo, segue sendo também o controle e a gestão criativa e inteligente dos profissionais de marketing o efetivo diferencial competitivo das companhias e suas marcas. Parte das tecnologias poderão se transformar em commodities, enquanto a inteligência humana jamais será.

O futuro do presente da automação em marketing é um modo de verbo que todo gestor de marketing deve dominar com excelência. Ou se verá obrigado a conjugar só verbos no pretérito do passado. O seu próprio passado.

Previous articleO impacto do Marketing na Era da Disrupção
Next articleSabe a última tendência de programática? Gente!
Pyr Marcondes é jornalista, consultor e autor. Foi repórter da revista IstoÉ, Jornal da Tarde e Playboy. Foi diretor editorial para o Grupo Meio & Mensagem desde a década de 90. Foi Sócio e Diretor de Criação na agência de publicidade Grottera & Cia. (TBWA) durante 10 anos. Foi Country Manager do portal StarMedia no Brasil. Co-fundador e CEO da Digital Strategy, consultoria pioneira em marketing e comunicação digital no País. Co-Fundador e Diretor de Marketing da FUN Generation, empresa de mobile marketing. Co-Fundador e Diretor da Superbrands Brasil (2005/2009). Consultor adjunto da BrandFinance, consultoria de marcas inglesa (2004/2005). Foi Diretor-Geral da Plataforma Proxxima, de marketing e comunicação digital do Grupo M&M. É hoje Diretor Geral da M&M Consulting, empresa de consultoria e negócios para a indústria do marketing digital. Pyr Marcondes é autor de inúmeros livros sobre história da propaganda e sobre marcas. É hoje referência na indústria digital brasileira. É palestrante, membro de conselhos e consultor.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here