A mente do consumidor decodificada pela tecnologia na hora da compra.

Por Pyr Marcondes | 16 janeiro 2018

Decisões de compra e amor as marcas são resultado de um misto de impulsos racionais e emocionais. Estudos cada vez mais comprovam que muito mais emocionais do que racionais.

Nas pesquisas de hábitos de consumo e intenção de compra parte relevante dessas razões, digamos, primitivas, não conseguem ser captadas em sua abrangência e complexidade, simplesmente porque os próprios consumidores não conseguem explicar direito porque compram o que compra e pagam o que pagam.

São sentimentos e sensações de ocorrência em estágios mais profundos da nossa mente.

Há hoje, no entanto, tecnologias complementares que começam a tentar, se não entender completamente, mapear com um pouco mais de precisão, o que passa pela mente do consumidor na hora da compra.

As tecnologias em questão são monitoramento de estímulos cerebrais, mapeamento de reações do rosto e acompanhamento dos movimentos dos olhos.

Esses recursos combinados conseguem fornecer indicadores de se um consumidor está feliz diante de uma oferta ou não, se está prestando atenção ou não a determinados produtos nas prateleiras das lojas e, em casos mais extremos, se sua mente está ou não disposta a adquirir aqueles produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

White Paper relacionado


Marketing

Como engajar consumidores com recomendações personalizadas em canais de marketing

Este estudo mostra de que forma anunciantes podem utilizar tecnologia para impulsionar recomendações e entregar experiências personalizadas   Coremetrics.pdf (512 downloads)

Artigos Relacionados