Forrester: Chief Growth Officer vai substituir o CMO

Por Innovation Insider | 21 novembro 2017

Previsões do instituto Forrester para os principais diretores de marketing: o nome do principal agente de crescimento nas empresas não será mais o CMO, mas o Chief Growth Oficer, o CGO.

Sua missão está muito mais atrelada a resultados de negócios. Num primeiro momento, nasce sob uma onda forte que aponta para a redução sumária das verbas de marketing. E também em que a preocupação das companhias se volta para como aplicar seus recursos em tecnologia. As tecnologias de marketing seguem relevantes, mas passam a ser enquadradas em um painel mais amplo de produtividade e inovação da empresa como um todo.

A busca por trás dessa transformação está em fazer com que as marcas sigam crescendo mas não mais apenas através dos recursos do marketing como ele veio sendo deseneolvidos há décadas até hoje. Agora indicadores como User Experience, além de controles mais apurados de CAC (Cost per Acquisition) e de ROI.

Um dos fatores que Forrester aponta como determinante nessa mudança é o fato dos CMOs não terem acompanhado mais de perto a forte tendência de transformação digital que está em cursos há pelo menos uma década.

Os CMOs em geral ignoraram essa revolução e estão sendo agora avaliados como despreparados para ela.

O instituto vai além e aponta que, nesse caso, também os CEOs têm sua aprcela de responsabilidade. Forester registra que 20% dos CEOs não atuam ainda hoje na transformação digital de suas companhias, colocando-as em risco. E que atualmente 60% relatam acreditar que estão atrasados na transformação digital.

Forrester sugere que CEOs e CMOs tenham que trabalhar juntos para orquestrar a transformação digital em toda a empresa.

Com o crescimento significativo de assistentes digitais em 2017, através de plataformas como Alexa, Siri e Cortana, uma tendência ainda resgtrita aos EUA mas que deve se expandir para todo o jundo nos próximos anos, a previsão é que a Inteligência Artificial terá um protagonismo crecente e que os CMOs não estão preparados apra esse salto. Daí a nescesdidade de um novo gestor, que conheça mais de tecnologia e que entenda que essas trasnformações serão vitais para o aumento do consumo e, portanto, dos negócios das companhias como um todo.

O CMO vem sendo avisado dessas transformações não é de hoje. Ainda têm tempo de adaptar-se a elas. Ou perderão seu cargo para os CGOs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

White Paper relacionado


Marketing

Revenue Atribution: como medir o ROI do marketing

Artigos Relacionados